terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Não quero "bengalas", pois acredito no AMOR.



A cada dia que passa tenho mais certeza de que eu sou uma pessoa diferente na maneira de ser e de pensar.
Hoje vejo tanta gente carente de atenção, de carinho, procurando a todo custo alguém para suprir suas fraquezas, seus medos, alguém para se apoiar como se fosse uma bengala. Quando pensam em se relacionar com alguém é isso que motiva a busca. Vejo homens frustrados, pois todos os amigos estão comprometidos e ele não. Vejo mulheres também, mas tenho visto mais homens. E assim as pessoas se casam, sem nenhum sentimento, apenas para ter companhia. E o sentimento onde fica?
Nessa hora vejo qualquer problema acabar com um casamento. Qualquer aventura se tornar uma paixão e, qualquer coisa é motivo para separação, dor, ofensas. E se esse relacionamento gerou filhos são esses os que mais sofrem com a irresponsabilidade dos adultos que só não queriam ficar só.
E tem também o fato de que uma das partes pode, de fato, estar amando a outra e não há o menor respeito ou consideração pelos sentimentos alheios.
No ano que passou fui pedida em casamento e em namoro por pessoas distintas. Não aceitei, obviamente, nenhum dos dois pedidos. Não gosto de nenhum dos dois o suficiente para ter qualquer compromisso. Aceitar um pedido de namoro é dar o aval para essa pessoa conhecer sua vida, sua família, seus amigos! Eu só permito que alguém tenha a honra de fazer parte da minha vida se essa pessoa merecer, se eu gostar, se for agregar valores à minha história de vida. Trazer alguém para minha vida é algo muito importante que pode mudá-la para sempre para o bem ou para o mal, logo tenho que fazer isso guiada por um sentimento verdadeiro e não por carência afetiva.
Se não está se entendendo consigo mesmo meu caro, procure um psicólogo, faça análise, mude de religião, de vida se necessário for, mas não queira me usar como escudo, para se defender dos seus medos, suas fraquezas e de si próprio. Cresça primeiro. Encontre as respostas que tanto busca. Mude de comportamento. Caso as coisas não estejam dando certo por esse caminho, tente outro. Mas se encontre, para então encontrar o amor, pois uma hora, sem dúvida, ele vem. E quando chegar a força e a certeza do que se é e, do que se quer é fundamental.
Podem me chamar de romântica, idealista, hollywoodiana, sonhadora... Não ligo. Eu creio no amor. E por ele toda espera vale a pena.