segunda-feira, 28 de julho de 2008

Trânsito e acenos


Cara, depois vou escrever sobre o texto abaixo o que eu penso a respeito, mas hoje tenho que escrever sobre outro assunto.
Quem mora no Rio de Janeiro ou já visitou deve ter visto uns carinhas que trabalham para a prefeitura que supostamente cuidam para que o trânsito flua normalmente. Não são guardas de trânsito, eles ficam de vermelho com colete amarelo. Tem na entrada do Rebouças, na Leopoldina, Av. Brasil entre outros pontos caóticos do trânsito do Rio. Fico me perguntando pra que servem eles, pois o trânsito pode estar todo, COMPLETAMENTE parado ou fluindo maravilhosamente bem que eles fazem sempre o mesmo sinal mandando o motorista seguir, o tempo todo acenando com a mão. Tudo parado e aquele imbecil mandando você andar, que vontade que tenho de gritar pra ele: “Seu imbecil vou seguir como se está tudo parado? Quer que voe?” Ou ao contrário quando o trânsito estiver bom vou parar ao lado dele e dizer: “Ai não vou, não vou, não vou só porque você está mandando, sou pirracenta”.
Fiquei analisando profundamente esses caras e cheguei a brilhante conclusão esses babacas ganham pela quantidade de acenos que eles dão diariamente, devem ter uma meta para baterem. Normalmente eles andam em dupla o outro carinha deve ser o que conta a quantidade de acenos para fazer o relatório diário. Rsrs
Por favor, coloquem mais gente pra resolver o problema do trânsito.

P.S: Se alguém puder me explicar qual o papel deles além de acenar ficarei grata.,

Boa semana.

Bjoks

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Faria o mesmo??



Recebi o e-mail abaixo e resolvi postar para saber o que pensam todos. Pode ser até a demonstração de evolução e de enxergar o que muitas vezes é notório em um relacionamento, mas eu não conseguiria viver nessas condições. Teria permitido a presença de ambas no enterro, afinal estava morto mesmo. Deixem sua opinião.


"Amigos, este texto, embora antigo, pois que o presidente mencionado morreu há 12 anos, me chegou somente agora. Repasso porque, para além do texto bem escrito e corajoso, acho interessante observar o conteúdo e o quanto as pessoas podem surpreender."

Segue texto de Danielle Miterrand - esposa do ex-presidente François Miterrand - dirigido ao povo francês, após ter recebido críticas impiedosas por ter permitido a presença da amante do marido, e de sua filha Mazarine, na cerimônia fúnebre.

"Antes de mais nada devo deixar claro que não é um pedido de desculpas. Muito menos um enunciado de justificativas vãs, comum aos covardes ou àqueles que vivem preocupados, em excesso, com a opinião dos outros.
Aos 71 anos, vivendo a hora do balanço de uma existência que é um sulco bem traçado e profundo, já não mais preciso -- e nem devo -- correr atrás de possíveis enganos. Vivo o momento em que as sombras já esclarecem e que as ausências são lindas expressões de perenidade e criação. Sombras e ausências podem ser tudo, ao passo que luzes e presenças confundem os mais precipitados e os mais jovens.
Vivi com François 51 anos; estive com ele em muito desse tempo e me coloquei sempre. Há mulheres que não se colocam, embora estejam; que não se situam, embora componham o cenário da situação presumível. Uma vida de altos e baixos. Na época da Resistência, nunca sabíamos onde passaríamos a noite -- se na cama, na prisão, nos bosques, ou estendidos por toda a eternidade. Quando se vive assim em comum cria-se uma solda e a consciência de que é preciso viver depressa.
Concentrar talvez seja a palavra. Por isso tentei entendê-lo, relacionar-me com sua complexidade, com as variações de sua pessoa e não de seu caráter. Quem entende, ou pelo menos luta para compreender as variações do outro, ama realmente. E nunca poderá dizer que foi enganada, ou que jamais enganou. Não nos enganamos, nos confundimos quando nos perdemos da identidade vital do parceiro, familiar ou irmão.
Ou jamais os conhecemos, o que também não é um engano. Quem não conhece não tem enganos!
Nas variações do outro, não cabe o apaziguador que destrói tudo antes do tempo, em forma de tranqüilidade. Uma relação a dois não deve ser apaziguada, mas vibrante, apaixonada, e não enfastiada. Nessa complexidade, vi que meu marido era tão meu amante quanto da política. Vi também que, como um homem sensível, poderia se enamorar, se encantar com outras pessoas, sem deixar de me amar.
Achar que somos feitos para um único e fiel amor é hipocrisia, conformismo.
É preciso admitir docemente que o ser humano é capaz de amar apaixonadamente alguém e depois, com o passar dos anos, amar de forma diferente. Não somos o centro amorável do mundo do outro. É preciso aceitar também outros amores, que passam a fazer parte desse amor como mais uma gota d'água que se incorpora ao nosso lago. Simone de Beauvoir dizia bem que temos amores necessários e amores contingentes ao longo da vida.
Aceitei a filha de meu marido e hoje recebo mensagens do mundo inteiro de filhos angustiados que me dizem "Obrigado por ter aberto um caminho. Meu pai vai morrer, mas eu não poderia ir ao enterro porque a mulher dele não aceitava".
É preciso viver sem mesquinhez, sem um sentido pequeno, lamacento, comum aos moralistas, aos caluniadores e aos paranóicos azedos que teimam em sujar tudo.
Espero que as pessoas sejam generosas e amplas para compreender e amar seus parceiros em suas dúvidas, fragilidades, divisões e pequenas paixões. Isso é amar por inteiro e ter confiança em si mesmo."




E você como pensa?

terça-feira, 22 de julho de 2008

Quando me amei de verdade

Recebi este texto através de um e-mail que uma amiga enviou, resolvi colocá-lo aqui.


Uma linda mensagem de um lindo filme!

Quando me amei de verdade (Do filme Sociedade dos Poetas Mortos)


Quando me amei de verdade compreendi que, em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato...E então, pude relaxar...Hoje sei que isso tem nome..auto-estima. (Nada na vida é por acaso)

Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades...Hoje sei que isso é ser...autêntico. (Minhas verdades me fazem o ser que sou, minha personalidade)

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento...Hoje chamo isso de...amadurecimento. (Isso consegui msm)

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesma...Hoje sei que o nome disso é...respeito. (Sempre até d+)

Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável...pessoas, tarefas, crenças, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo...De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo...Hoje sei que se chama...amor-próprio!!! (Preciso fazer de nv)

Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo...Hoje sei que isso é saber viver a vida INTENSAMENTE. (Falta mt pra eu aprender)

Quando me amei de verdade, desisti de querer ter razão sempre e, com isso, errei muito menos vezes...Hoje descobri a humildade. (Aprendendo)

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece...Hoje vivo um dia de cada vez plenamente. (Nem sempre, juro que tento)

Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar...Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. (Com certeza, mas teimo em seguir somente meu lado racional)

Assim que você pensar que sabe como são realmente as coisas, descubra outra maneira de olhar para elas. (Estou precisando)

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Meme


Respondendo o Meme da Natyx...

Foi difícil. Minha vida tem muitas trilhas sonoras escolher é muito complicado.


1 - Escolher banda/artista: Ana Carolina
2 - Responder somente com os títulos das canções:
2.1 - descreva-se: Beatriz (O Milton Nascimento tmb gravou)
2.2 - o que as pessoas acham de você: Tudo bem (Lulu Santos, mas ela gravou)
2.3 - descreva seu último relacionamento: Vai
2.4 - descreva a atual relação: Quem de nós dois
2.5 - onde queria estar agora: Tua Cidade
2.6- o que você pensa sobre o amor: Tolerância
2.7 - como é sua vida: Eu não paro
2.8 - se tivesse direito a apenas um desejo: Pra rua me levar
2.9 - uma frase sábia: Confesso
2.10 - uma frase para os próximos...: Trancado


3 - Indicar 5 pessoas para responder ao próximo meme.

Quem se sentir a vontade responda.


Bjoks

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Junto e misturado


Sexta feira!!! Até que enfim! Hoje é dia de alegria! Dê postar coisas legais, mas não estou criativa, vou escrever um monte de coisa, junta e misturada...rsrsrs
Hoje passeei muito aqui no trabalho (na hora do almoço). Tenho a honra e o prazer de trabalhar no Jardim Botânico da cidade. Vi tanta coisa linda. Fico encantada com a natureza com a criação de Deus, tão perfeita em seus detalhes. Vários macaquinhos e pássaros em harmonia. Tenho medo de tudo isso acabar um dia. E não acabar só pra mim (quando eu morrer*) e sim pra sempre.
Eu uma palhaça nata não lembro de nenhuma história engraçada pra contar, então resolvi postar uma piada que eu li dias desses aqui no trabalho e que chorei muito, pois como não podia gargalhar, já que toda a equipe aqui da presidência encontrava-se em frente a minha sala, prendi o riso e quando faço isso choro. Doidinha essa menina!
Aí vai a piada (não recomendada para menores de 18 anos):

A fanha Apanhando

A fanha foi ao baile, e lá conheceu um cara. Conversa vai, conversa vem, foram para um motel... Lá chegando, iniciaram as preliminares e ela disse, com toda sua dificuldade de articulação:

- Vohê habe, eu hosto de apanhar um houco anhes de huder. Enhão, bahe um pouquinho na miha bunha?

O cara responde:

- Claro, eu te dou umas palmadas nessa tua bundinha gostosa...

Foi um tapa, dois, três... e a fanha diz:

- Bahe mais fohe.

E ele bateu mais forte.

De novo:

- Bahe mais fohe!

E o tapa foi maior.

- Bahe mais fohe!

E toma-lhe palmada.

- Bahe mais fohe!

E o cara achou estranho, mas usou toda sua força para um baita tapão no traseiro da fanha e não satisfeito pegou sua sandália Rider, tamanho 44, embaixo da cama e sapecou no traseiro da fanha com toda força que até rasgou a Rider...

A mulher levanta cambaleando, chorando, pega uma pedaço de papel e uma caneta de sua bolsa e escreve: "Bate, mas fode, porra!!!"


* Tenho que explicar que minha mãe sempre me ensinou quando “os profetas” diziam que o mundo acabaria no ano 2000: “Carla o mundo acaba todo dia pra quem morre”. Isso é balela. Rsrsrs Ela tem razão.


Bom fds.

Bjoks

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Quero Você









Sei que vou sentir sua falta. Sentirei mais falta do que a que sinto agora. Sei que sentirei um vazio, sem ter a motivação que tinha para certas atividades. Sei que minha alegria vai diminuir, mas preciso me afastar. Quero crer com todas as minhas forças no que diz a canção “às vezes a distância ajuda”.
Ainda não consegui chorar, nem te dizer tudo que deveria ter dito, ter declarado, por mais idiota que fosse. E até tentei... Mas aquele e-mail não diz toda verdade. O que quero é ter um lugar especial em seu coração. Acordo pensando em você e durmo pensando em você também. Quando rezo peço a Deus pela sua felicidade. Fico feliz com suas conquistas e triste quando algo não sai do jeito que você desejava.
Não receber seu telefonema no meio do expediente me perguntando o que comi, se tenho ido a academia, se estou seguindo a dieta e o que farei a noite, vai ser horrível. Ter vontade, e não poder, te ligar ou mandar uma mensagem, nem que seja só pra desejar um bom dia.
Vou sentir falta até da sua grosseria, do seu esquecimento.
Cada fim de semana sem você tem sido um martírio. Nada tem graça. Em cada pessoa procuro a alegria que você me transmite. A insensatez, a paixão, o “descompromisso” com o que é padrão, as gargalhadas das nossas histórias.
Procuro suas mãos, seu cheiro, desejo seus abraços, nosso beijo, seu corpo, nosso dormir junto, nosso amanhecer às 15hs, os nossos banhos demorados.
Vou sentir muita falta de você.
Acorda!!! Será que você não enxerga que não quero me afastar?!
Quero você... Sempre todos os dias, toda hora.
Entenda que meu coração tem medo e sofre, mas que quer muito ser feliz e quer estar com você.

“... Pois metade de mim é o que eu grito
mas a outra metade é silêncio...
... Porque metade de mim é partida
mas a outra metade é saudade...
... Porque metade de mim é o que ouço
mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz que eu mereço
que essa tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada
porque metade de mim é o que penso
e a outra metade um vulcão...
...Porque metade de mim é amor
e a outra também.”


(Osvaldo Montenegro).

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Certezas


Não quero alguém que morra de amor por mim... Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.

Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.

Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim... Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível... E que esse momento será inesquecível... Só quero que meu sentimento seja valorizado.

Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre... E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.

Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém... e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.

Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho... Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento...e não brinque com ele. E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.

Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe... Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.

Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz. Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas...

Que a esperança nunca me pareça um NÃO que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como SIM.

Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros... Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.

Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão... Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim... e que valeu a pena.


Autoria: Mário Quintana - Tem sites não confirmam esta informação.



Escrevi muito esse fds, mas os textos estão enormes, preciso resumir um pouquinho.


Bjoks

quarta-feira, 2 de julho de 2008

O câncer


Há quatro anos e meio minha mãe teve um câncer no ovário. Que doença horrível. Não a desejo a ninguém. Pelo contrário, se eu tivesse direito a fazer um pedido que fosse atendido meu pedido seria o fim das doenças, de qualquer mazela que possa atingir a saúde física e mental.
Ontem minha mãe voltou do médico chorando. Estamos todos muito assustados. Ele pediu que minha mãe procurasse um oncologista, para fazer vários exames algo não está em perfeita ordem.
Todo aquele pesadelo voltou em milésimos de segundo. Caí prostada no sofá. Lágrimas vieram em meus olhos. Não deixei que minha mãe as visse, me fiz forte. Tentei transmitir força e otimismo, acho que consegui.
Hoje ela foi ao médico estamos correndo atrás de tudo para que todos os exames sejam feitos rápidos.
Estou otimista, mas escrevo hoje, para alertar a todas as mulheres e pedir que procurem ler mais sobre essa doença silenciosa. Minha mãe só descobriu, pois teve ascite (água na barriga) o preventivo não detecta. Normalmente só se descobre em estado avançado e mata mais que outros tipos de câncer mais comum em mulheres. A faixa etária mais atingida é mulheres a partir dos 50 anos (menopausa). Fiquem alerta e cuidem-se.
Na época do câncer de minha mãe meu retorno a minha religião, catolicismo, foi de suma importância para que eu tivesse força. Não tenho nada contra as outras religiões, que isso fique claro (minhas melhores amigas uma é espírita e outra evangélica). Voltando... na época os médicos ficaram espantados com a resposta da minha mãe e eu acredito que isso foi obra divina. Anos se passaram e ao ouvir um hino vi que nele estava descrito o meu Deus, sempre choro muito ao escutá-lo e resolvi colocar a letra aqui para que o mundo tome conhecimento do Deus que eu acredito.

Bjoks a todos.



Jesus, Neste Nome Há Poder
Composição: Indisponível


Jesus nesse nome há poder

Jesus nesse nome há poder

O seu nome é poderoso sua glória em toda a terra

Há poder no nome de Jesus (2x)


O impossível ele pode realizar

O impossível ele pode realizar

O impossível, sim o impossível

O impossível a mim ele pode realizar


O impossível ele pode realizar

O impossível ele pode realizar

O impossível, sim o impossível

O impossível a nós ele pode realizar


O impossível ele já realizou

O impossível ele já realizou

O impossível, sim o impossível

O impossível a mim ele já realizou


O impossível ele já realizou

O impossível ele já realizou

O impossível, sim o impossível

O impossível a nós ele já realizou

terça-feira, 1 de julho de 2008

1º de Julho


Amo essa música. Acho que é a predileta, a que me descreve e hj é o dia ideal.




1º de Julho
Composição: Renato Russo


Eu vejo que aprendi

O quanto te ensinei

E nos teus braços que ele vai saber

Não há por que voltar

Não penso em te seguir

Não quero mais a tua insensatez


O que fazes sem pensar aprendeste do olhar

E das palavras que guardei pra ti

Não penso em me vingar

Não sou assim

A tua insegurança era por mim


Não basta o compromisso

Vale mais o coração

Já que não me entendes, não me julgues

Não me tentes

O que sabes fazer agora

Veio tudo de nossas horas

Eu não minto, eu não sou assim

Ninguém sabia e ninguém viu

Que eu estava a teu lado então

Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher

Sou minha mãe e minha filha,

Minha irmã, minha menina

Mas sou minha, só minha e não de quem quiser

Sou Deus, tua deusa, meu amor

Alguma coisa aconteceu

Do ventre nasce um novo coração


Não penso em me vingar

Não sou assim

A tua insegurança era por mim

Não basta o compromisso


Vale mais o coração

Ninguém sabia, ninguém viu

Que eu estava ao teu lado então


Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher

Sou minha mãe e minha filha,

Minha irmã, minha menina

Mas sou minha, só minha e não de quem quiser

Sou Deus, tua deusa, meu amorBaby, baby, baby, baby


O que fazes por sonhar

É o mundo que virá prá ti e prá mim

Vamos descobrir o mundo juntos baby

Quero aprender com o teu pequeno grande coração

Meu amor...