segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Pro amor não há receita


Se a história se concretizasse dentro dos corações seria uma linda história de amor, onde dois grandes amigos que se admiram, se respeitam, se confidenciam e confiam mutuamente se apaixonam, mas não é tão simples assim.

Quando alguém pede que eu descreva as características que busco em um possível amor / companheiro eu o descrevo. Quando penso no nível de confiança, valores morais, gostos em comum e em quase todos os pré-requisitos estabelecidos racionalmente ele os preenche.

Quando alguém pede que ele descreva as características que ele busca em um possível amor/companheira ele, em muito, me descreve. Quando aponta valores, pontos de vista em comum, objetivos e, até atributos físicos, eu preencho os pré-requisitos.

Nos conhecemos de maneira inusitada, mas desde sempre descobrimos uma amizade linda. Após anos de vários programas “de casal”, confidências, amores em paralelo um dia eu achei que pudesse está confundindo tudo. Tive uma reação diferente ao ler um comentário dele aqui no blog. Vi que não tinha nada a ver. A amizade seguiu, mas não falei nada pra ele.

Um dia ao encontrá-lo para um show as coisas lá dentro dele também se confundiram. Diferente da minha atitude, ele me contou. Fez os mais lindos elogios a minha pessoa e desse jeito me mostrou muita coisa importante naquele momento tão confuso da minha vida.

Dentro de mim tive um misto de alegria e tristeza. Alegria por saber que o meu jeito de ser, minha verdade, o meu EU mais puro pudesse ter sido capaz de despertar um sentimento tão bonito em alguém tão especial. Ao mesmo tempo esse alguém especial era meu amigo e só o enxergava assim. Tive um medo absurdo de perder o amigo, sem ter o amor. Tive medo que qualquer atitude ou palavra minha pudesse de alguma forma fazer mal a ele. Isso me entristecia.

Não falei mais sobre o assunto. Sabia que podia ser apenas carência. Ele também.

Alguns meses depois, em uma conversa maravilhosa colocamos um ao outro tudo o que pensamos a respeito dos acontecimentos passados. Confirmamos que só há uma amizade cada vez mais forte e um desejo absurdo que o outro seja feliz e realizado.

Vejo por todos os lados as pessoas se emocionando ouvindo a música “Esse cara sou eu” do Roberto Carlos, mas diante de tudo isso que aconteceu conosco fica mais claro que para o amor não existe uma fórmula. Não existe pré-requisitos. Acontece. Se o coração não descompassar, não adianta ser a pessoal idealizada. Para o amor não há check list a ser preenchido. O coração não tem regras, como diz o dito popular é terra que ninguém manda. O amor não se explica, não tem razão.

E que venham os amores pra mim e pra ele. Que nosso coração bata mais forte por alguém que possa, de fato, nos fazer feliz em todos os sentidos.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Coragem


Eu olho pro lado e te vejo cometendo os mesmos erros, tendo as mesmas atitudes (e por que não a falta delas?) diante dos mesmos fatos, tal qual no passado. Atitudes que em algum momento também já as tive, erros dos quais muitos já cometi. Mas a vida só muda quando nós mudamos, e agora passado algum tempo e superado tantos fatos e situações noto o quanto mudei, mas para tal a vida exigiu que eu aprendesse a superar a dor e principalmente a senti-la sem queixas idiotas.
O processo de cura é longo. Abandonar velhos hábitos, enfrentar medos que moravam dentro de mim há tanto tempo que já nem sabia mais como veio parar aqui. A vida exige coragem para ser feliz. A vida exige que não se tenha medo de sentir nenhum sentimento seja ele qual for: dor, felicidade, carinho, amor...
Agora quando olho pro lado te vejo do mesmo jeito. Com o passar do tempo vejo que meu sentimento foi muito forte. Assumo que cometi muitas falhas, mas sei que não me faltou coragem. Entendi que nada é por acaso e que tudo isso foi necessário.
Necessário pra perceber que eu sou muito especial. Necessário para notar que pra me amar é imprescindível me conhecer antes. E que para estar ao meu lado é necessário mais do que qualquer coisa CORAGEM. E isso meu caro você não possui; Coragem pra sentir, pra se mostrar e pra ser.
Enquanto permitires que a covardia seja sua mais fiel companheira a felicidade não chegará até você. A viver é um ato de coragem.



“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.”
João Guimarães Rosa

terça-feira, 5 de junho de 2012

Aquele

Depois de passado tanto tempo, sem nenhum contato, somente o silêncio e a frieza total por ambas as partes, nenhuma esperança se faz notável à primeira vista, o coração bem resolvido, porém querendo ficar só e reorganizar tudo o que está bagunçado antes de pendurar uma placa: “HÁ VAGA”.

Mas basta um acontecimento feliz, um momento de carência, um dia que se quer pegar o celular e dividir planos para o futuro, contar as derrotas e as vitórias, querer
ouvir aquela voz, sentir aquele abraço, ouvir aquela frase, com aqueles apelidos carinhosos, querer sentir aquele cuidado... O problema não é querer carinho e cuidado é querer AQUELE específico que tem nome, sobrenome e endereço.
Tão idiota da minha parte julgar que tinha passado. Era só me olhar com o olhar mais puro e mais sincero para me ver sorrindo e suspirando ao lembrar dele fazendo graça, contando as histórias, fazendo planos para o futuro... Era só querer enxergar que em qualquer lugar, em qualquer momento, com qualquer pessoa, mesmo sem perceber, por puro instinto, saudade, afeição ou sei lá por amor mesmo, eu estou sempre a procurar por ele.Eu fui tentar uma reaproximação como amiga me julgando bem resolvida: “Tudo passou. Ele já fez tantas coisas que me chatearam que eu já esqueci.” Mentira! Eu mais uma vez mentindo pra mim e, ele mais uma vez mesmo sem que eu falasse ele parecia saber das decisões que tomei em minha vida em outras áreas.
O que me consola é crer no que diz a música “o tempo que conduz é o mesmo que separa”. Que eu faça bom uso do tal senhor tempo, pra escrever um fim definitivo pra esse capítulo e que ele seja feliz para ambos.
Mas enquanto não escrevo ainda busco AQUELE...

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Quero tudo inédito


"Quero uma primeira vez outra vez. Um primeiro beijo em alguém que ainda não conheço, uma primeira caminhada por uma nova cidade, uma primeira estréia em algo que nunca fiz, quero seguir desfazendo as virgindades que ainda carrego, quero ter sensações inéditas até o fim dos meus dias."
Medeiros, Martha


Martha Medeiros me inspira. Nessas frases, nessas palavras está verbalizado o que espero para minha vida. Quero me abrir ao novo, ao inesperado. Quero as borboletas no estômago, a falta de ar, o dormir e acordar pensando, o sorrir por nada, os olhos brilhando... Quero o amor de volta. Quero amar e ser amada novamente. Quero os sussurros, os abraços, o carinho, o cuidado. Quero alguém sem medo de ser e de ter. Alguém que me olhe nos olhos e enxergue minha alma, que a compreenda, saiba que ela tem defeitos e mesmo assim acredite que valha a pena estar ao meu lado.

Quero alguém que não tenha medo de ser quem é, que não tenha medo de me ter ao seu lado, que não tenha medo do amor, que ouse viver. Alguém que não use máscaras, que não esconda histórias, pessoas, medos. Quero alguém que se mostre, que acredite em si, que acredite na vida, no amor, no poder da gargalhada. Alguém que encare a vida de frente e não se acovarde ao se olhar no espelho.

Quero sinceridade, sentimento, verdade, parceria. Quero construir uma história sem me preocupar com o fim que ela terá, pois o vive-la dia pós dia será sempre maravilhoso, único e especial. Quero ter problemas, desespero, críticas, quero até chorar, pois sei que tudo isso me fará crescer e me tornar melhor.

Quero ter coragem de viver, de ser, de amar, de demonstrar o que sinto. Também quero ser verdade, quero ser parceira, quero jogar limpo.

Vivi tantas experiências que fracassaram, que me decepcionaram, me machucaram. Acredite em tantas mentiras. Vi tantas máscaras caírem. Alimentei tantos medos, tantas ilusões, mas nada disso me fez desacreditar no amor.
Tudo isso serviu para me mostrar o que eu não quero, o que não me faz bem e direcionar minhas futuras escolhas.

Hoje eu tenho paz no meu coração. Sei exatamente quem sou, onde quero chegar, e principalmente, que tipo de companhia eu quero ter. Pode ser que eu me decepcione de novo, mas viver tem dessas coisas.

O fato é que eu e o amor temos um encontro marcado, e assim como bem escreveu Martha Medeiros, quero ter sensações inéditas, mas quero pessoas inéditas, pois essa pessoa aqui talvez tenha se redescoberto, logo seja inédita também.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Novos Capítulos


E comigo é assim: Se decido encerrar um capítulo da minha vida, imediatamente começo a escrever outro. Afinal, o meu livro está muito longe do fim e não sou do tipo que deixe páginas em branco para que os outros escrevam.
E que venham capítulos emocionantes!!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Mais nada a fazer


"Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue; outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho... o de mais nada fazer."

Clarice Lispector
Não há mais o que se fazer. Vou abrir meu coração para o novo e mudar o foco das coisas. Está decidido.
"Sempre em frente não temos tempo a perder". - Russo, Renato

terça-feira, 20 de março de 2012

E quando eu paro de me importar, já era.


Tati Bernardi fala por mim:
"Mulher não desiste, se cansa. A gente tem essa coisa de ir até o fim, esgotar todas as possibilidades, pagar pra ver. A gente paga mesmo. Paga caro, com juros e até parcelado. Mas não tem preço sair de cabeça erguida, sem culpa, sem ‘E se’ ! A gente completa o percurso e ás vezes fica até andando em círculos, mas quando a gente muda de caminho, meu amigo, é fim de jogo pra você. Enquanto a gente enche o saco com ciúmes e saudade, para de reclamar e agradece a Deus! Porque no dia que a gente aceitar tranquilamente te dividir com o mundo, a gente não ficou mais compreensiva, a gente parou de se importar, já era. Quem ama, cuida! E a gente cuida até demais, mas dar sem receber é caridade, não carinho! E estamos numa relação, não numa sessão espírita. A gente entende e respeita seu jeito, desde que você supra pelo menos o mínimo das nossas necessidades, principalmente emocionais, porque carne tem em qualquer esquina. Vocês nem sempre sabem, mas além de peito e bunda, a gente tem sentimentos, quase sempre a flor da pele. Somos damas, somos dramas, acostumem-se. Mulher não é boneca inflável, só tem quem pode! Levar muitos corpos pra cama é fácil, quero ver aguentar o tranco de conquistar corpo e alma, até o final."
E coitado dos que me perdam, pois perderam um grande mulher. Sem falsa modéstia.
Bjoks

segunda-feira, 12 de março de 2012

Das Cartas que não enviei - Em busca...

Preciso me afastar de ti por um tempo. Preciso dar um tempo pro meu coração respirar e, assim, tentar entender tudo o que se passa dentro dele. Sempre que começo a me questionar se algo vale à pena, acredito que já não valha mais, pois se valesse não haveria dúvida e nesse momento são muitas às que me cercam.
Adoro estar junto de ti. Tudo que acontece sempre é legal, mas busco mais que isso. Busco reciprocidade. Busco parceria. Busco viver um amor. Sei a intensidade, a força e a sinceridade do que sinto por ti. Sei que me transformei numa pessoa muito melhor depois que você entrou em minha vida e despertou em meu coração a possibilidade de amar novamente, me transformando muitas vezes na minha melhor “versão” de mim. Mas a minha esperança de poder fazer o mesmo com você se esgota. Cessam as minhas tentativas de mostrar tudo o que você pode também. Vejo sua evolução em diversas áreas, mas sei que não moro num lugar de destaque em seu coração. Já vivi como coadjuvante na vida de uma pessoa e prometi nunca mais me contentar com isso se o que eu verdadeiramente almejo é o papel principal. Talvez seja o momento de sair de cena me despir desse capítulo e tentar outros caminhos. Talvez dessa forma você tenha como avaliar se eu faço ou não diferença no seu espetáculo chamado vida.
Não é fácil. Acho estranho depois de tanto tempo, de tanta dedicação voluntária de minha parte, tudo se acalmar aqui dentro e de repente tudo o que eu desejei, sonhei, chorei... Simplesmente acabar. Eu abrir mão. Mas preciso fazê-lo, pois é pela minha felicidade. Abrir mão de estar ao lado de quem eu sempre quis ao meu lado e, verdadeiramente, nunca esteve.
Caso você perceba que eu sou especial e mereço o tal papel principal em sua vida, me avise, pois tudo o que sinto está enfraquecido, desmotivado, mas tenho certeza que ainda vive dentro de mim. Porém se isso não acontecer, que a vida não nos afaste totalmente.
Que possamos levar uma amizade bonita e sincera, onde tudo o que vivemos possa sempre trazer boas lembranças e um sorriso no rosto.
Sinto-me bem e segura, mas está doendo. Que tudo isso passe logo. Vida que segue.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Exato Momento



Exato Momento

Zé Ricardo

O amor precisa da sorte
De um trato certo com o tempo
Pra que o momento do encontro seja pra dois o exato momento
O amor precisa de sol
E do barulho da chuva
De beijos desesperados
De sonhos trocados da ausência de culpa

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...

Mas se o amor quiser mudar as leis do que é certo
Ele faz que o improvável aconteça
Quando o amor vier não tema, tenha fé
Ele encherá seu olhar de esplendor e beleza

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso...
*********************************************************************

Quase um mês sem postar. Viajei bastante. Já voltei ao batente. Curti muito pouco o carnaval. Minha cabeça está uma loucura de idéias, planos, medos, amor, rejeição,... Mas não falta fé e coragem pra seguir.
Eu adoro essa música, mas eu sempre chego fora do exato momento. Estou tentando saber se é atrasada ou adiantada. Continuo tentando acertar meus ponteiros com os do amor.

Estou voltando. ;)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Alinhando.


Vou viajar. Estou de férias e preciso colocar as idéias e o coração em ordem e, de preferência, alinhados um com o outro.
Meu coração tem certeza do que sente, mas está cansado de ser ignorado. Chega uma hora que cansa e dói tanto, que a cabeça pergunta: E aí coração o investimento está valendo a pena? Ainda há algo além de experiência e bons momentos para extrair dessa história? E lembre-se que tais momentos podem ser vividos com outra pessoa, caso você se permita.
E o coração nada tem a responder, pois não sabe por onde seguir. Continua
parado. Numa inércia que parece não ter saída.
Minha vontade de viver é maior e acredito que o que tiver de ser, assim será. Mas nesse momento acho que o melhor a fazer é o que fiz antes, acompanhar de longe e deixar que a minha companhia seja requisitada, ou não. Minha ausência seja sentida, ou não. E me permitir viver.
Eu gosto e gosto muito. Eu sinto e sinto muito por não ter quem eu quero e tanto esperei aqui comigo, mas cansa, desestimula, desanima. Estou assim com relação ao que eu sinto. Nesse momento as experiências mal sucedidas me servem como referência. E eu preciso me permitir viver, sem me enganar.
Quando se gosta como eu gosto, muitos podem passar, mas o que é de verdade fica. Martha Medeiros já diz:

"Independente de tudo o que existe, é o amor que transforma, irrita, movimenta, embeleza, enfeia, impulsiona, destrói, liberta e prende. Em sua órbita, apenas distrações."
Que venham as distrações, afinal se for de verdade ficará e tudo se resolverá, mas se não o que tiver de ser, será.


domingo, 22 de janeiro de 2012

Coisa feita.


"Mas eu gostava dele, dia mais dia, mais gostava.
Digo o senhor: como um feitiço? Isso. Feito coisa-feita.
Era ele estar perto de mim, e nada me faltava.
Era ele fechar a cara e estar tristonho, e eu perdia meu sossego".

Guimarães Rosa.

Assim sou eu. Se ele está feliz, eu fico feliz. Mas se a tristeza teima em bater naquele coração é sempre como se o meu sinta o seu eco e me entristeça também.
O meu gostar há muito já superou o sentimento de posse. O meu gostar há tempo deseja apenas sua felicidade, mesmo que longe de mim, por mais que isso me faça sofrer.
Aprendi que amor é um sentimento que pode ou não ser correspondido, mas relacionamento precisa de duas pessoas que minimamente se gostem e se respeitem.
Sigo em busca de um coração que teme o amor. Não sei até quando, mas ainda estou aqui a esperar que as malas se desfaçam, que as pedras que são carregadas sejam jogadas foras e assim, possamos seguir sem sombras e sentimentos desnecessários.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Fecho os olhos...


Fecho os olhos e lembro-me de tudo que aconteceu naquela noite. Cada suspiro, cada palavra, cada parte do seu corpo, o seu gosto, o seu cheiro, seu olhar, seu prazer em me dar prazer, em me fazer mulher, não apenas no sentido carnal, pois sempre faz com que me sinta especial ao me proteger durante o sono, ao dar gargalhadas assistindo TV.
Tudo ao seu lado, por mais simples que seja, se torna especial seja uma loucura ou um passeio no shopping. É indiscutível. É inquestionável. É fato: Você é especial e me faz especial pelo simples fato de ser o que é e me permitir fazer o mesmo.
Tudo o que é verdadeiro é especial. Em um mundo tão cheio de farsas, de máscaras, de padrões a serem seguidos, poder ser de verdade, sem medo é uma dádiva.
Não temos rótulos. Não temos nome para o que vivemos. Simplesmente vivemos o que a vida nos proporciona. Talvez isso me deixe insegura em alguns momentos, mas aprendi que não importa o tempo que as pessoas ficam em nossas vidas, nem o tempo que os relacionamentos duram, mas sim a intensidade que os fatos acontecem e os momentos especiais que as pessoas me proporcionam; O que nos ensinam e em que nos fazem melhor.
Por ser hoje muito melhor que ontem. Acreditar que amanhã serei muito melhor que hoje. E ter certeza que sua participação em minha vida contribuiu e contribui demais para isso, que eu desejo do fundo de minh ‘alma que dure muito tempo.