sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

A mulher e a mocinha

Tem horas que eu me sinto tão mulher e senhora de mim, mas tem horas a que mocinha frágil que mora aqui dentro grita porque a mulher esqueceu dos sentimentos dela. 
A mocinha frágil chora e argumenta que tenho que dar espaço pra ela. Nessas horas que ela toma conta de mim quero um colo bem confortável e um abraço de urso bem forte, mas mulher forte que eu me fiz fica aqui bem na minha frente batendo pé e com as mãos na cintura com aquele olhar condenador. 
Sim, tem dia que é difícil ter que lidar com sentimento de mocinha, principalmente quando ela é solitária.