sábado, 11 de dezembro de 2010

Ana Carolina - Eu não paro



Eu Não Paro
(Ana Carolina, Dudu Falcão / Lula Queiroga)

Quando eu vou parar e olhar pra mim?
Ficar de fora
E olhar por dentro
Se eu não consigo
Organizar minhas idéias
Se eu não posso
Se eu esqueço de mim?

Eu pensei que fosse forte
Mas eu não sou

Quando eu vou parar pra ser feliz?
Que hora?
Se não dá tempo
Se eu não me encontro
Nos lugares onde eu ando
Nem me conheço
Viro o avesso de mim

Se eu não sei o que é sonhar
Faz tanto tempo
Tanto mar
E o meu lugar
É aqui!

Uma rua atravessada em meu caminho
Nos meus olhos
Mil faróis
Preciso aprender a andar sozinho
Pra ouvir minha própria voz
Quem sabe assim
Eu paro pra pensar em mim?
Quem sabe assim
Eu paro pra pensar em mim?

Quando eu vou parar pra ser feliz?
Que hora?
Se não dá tempo
Se eu não me encontro
Nos lugares onde eu ando
Nem me conheço
Viro o avesso de mim

Uma rua atravessada em meu caminho
Nos meus olhos
Mil faróis
Preciso aprender a andar sozinho
Pra ouvir minha própria voz
Quem sabe assim
Eu paro pra pensar em mim?
Quem sabe assim
Eu paro pra pensar em mim?
Letras.com.br
*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-
Muito parecido com o momento que eu vivi esse ano. Precisei da solidão para me permitir ser feliz. me permitir crescer e me descobrir e me valorizar pelo que sou. Mas ainda falta muito.
Estou bem. Feliz e mais mulher que nuca ;).
Bjoks

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Nós, futuros idosos, como seremos?

Hoje vinha caminhando pelas ruas quando vi uma idosa senhora com uma muleta. Fiquei pensando nas dificuldades impostas pela idade e também em como seria eu com mais idade, no futuro.
Nas minhas loucas viagens mentais passei por tudo o que eu gosto de fazer e não gostaria que a idade fosse empecilho para que tais tarefas do dia a dia deixassem de ser realizadas. Pensei logo no carnaval que me acabo dançando, coloco roupas engraçadas, adereços estranhos, mas nessa idade tudo é permitido. Quando mais velho beira o ridículo. Lembrei-me de uma senhora no Bola Preta vestida de vedete: UMA ABERRAÇÃO. Eu logo disse para uma amiga: Se quando eu estiver velha me arrumar assim, não permita que eu saia de casa, me da muita porrada pra eu cair na real.
Lembrei de um texto que circula pela internet, cuja a autoria é dada ao médico Drauzio Varela que diz o seguinte: “No mundo atual está se investindo cinco vezes mais em remédios para virilidade masculina e silicone para mulheres do que na cura do mal de Alzheimer. Daqui a alguns anos, teremos velhas de seios grandes e velhos de pinto duro, mas eles não se lembrarão para que servem". Imaginei as velhas de amanhã piores que algumas que vejo hoje em dia, onde esticam tanto a pele se rendendo às plásticas que parecem o coringa do Batman. Sem noção do ridículo. Infelizmente a frase do Varela tem grandes chances de se tornar a nossa realidade no futuro. As aparências são extremamente valorizadas e a saúde mesmo em segundo plano.
A cena mais bizarra da minha imaginação foi projetar, mesmo que mentalmente, o meu baile da terceira idade. Como sou democrática pensei nas diversas tribos existentes nos dias atuais. Lembrei do show do Paul MCCartney, váááários velhinhos vestidos como roqueiros perpetuando aquela história. Agora realiza os velhinhos vestidos de emo. Pode ser pior: De Carla Perez com as roupas sensuais dançando Segura o Tcham. Ainda não acabou a tortura: Vestidos de Zé de Camargo e Luciano com aquelas calças justas de couro que parecem que entraram à vácuo. Pensa que acabou? Não, afinal tudo sempre pode piorar: Imaginem as funkeiras e funkeiros: Elas no estilo Valesca popozusa e eles com as calças sem cintos, no meio da bunda imitando o Catra e todos dançando no Chão, chão, chão, chão.... E a coluna sem agüentar.
Ah!! Não posso esquecer dos que curtem raves: Imaginem um monte de velho, em várias tendas, cheio de alucinógenos nas idéias naquele ritmo louco. Praticamente a visão do inferno. Temos também os roqueiros que pulam como loucos nos shows, escutam as músicas altas, sempre com a cabeça pra frente e pra trás (quem sofrer do mal de Parkinson vai ser tranqüilo).
E as roupas de amanhã como serão? A imagem da vovó de antigamente tricotando no sofá da sala, com aquelas roupas sem cor, sem brilho não existe mais. As tendências da moda da terceira idade daqui há 30 / 40 anos como serão?
Parei minha viagem quando lembrei da parte mais dura dessa realidade que são os idosos esquecidos nos asilos, com as mínimas condições de sobrevivência. Pensei nos que nem conseguem comprar os remédios necessários para amenizar as dores trazidas com a idade.
Espero que a minha velhice seja tranqüila, não quero viver muito, apenas o suficiente para transmitir boas mensagens por onde eu passar.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Que Vontade...



Que vontade de jogar tudo o que criei como verdade para o alto e correr em busca do que pulsa em meu coração.
Que vontade de dizer que não posso estar próxima a você, pois você mexe comigo, mais do que suponho.
Que vontade de dizer tudo o que se passa, dizer o que sinto e me entregar ao meu sentimento de verdade, como há muito não faço.
Que vontade de dizer que você não sai da minha cabeça e que por mais que tente afirmar o contrário, sua existência tem um significado especial em minha vida.
Que vontade de dizer que mais uma vez tentei tirá-lo da minha vida, mas não consegui.
Que vontade de assumir que não tenho mais forças para brigar com a verdade nua e crua do meu coração.
Que vontade de quando te encontrar te dar um abraço de urso, olhar em seus olhos e te beijar longamente.
Que vontade e saudade do seu cafuné, do seu cheiro, do seu toque.
Que vontade de não pensar nas conseqüências dos meus atos e atirar nos escuro e “te ganhar ou perder sem engano”.
Que vontade de ceder aos meus desejos e instintos. De realizar loucuras ao seu lado.
Que vontade das aventuras de antes, dos olhares de desejo, dos sussurros, do fingir que não nos desejávamos quando o fogo queimava em nós.
Que vontade de você... Que vontade de nós.
Que vontade...

terça-feira, 15 de junho de 2010

Futuro x Passado... Em sonhos.


Meus sonhos sempre me mostram certos acontecimentos antes de sua ocorrência e, creio que mais uma vez, Deus me deu a chance de ver o que iria acontecer e conduziu sem que eu percebesse os fatos, para quem sabe, tudo ser mais fácil. Eles me assustam, mas no fundo sei que tudo é para me mostrar que há um plano maior para os acontecimentos independente das minhas fugas, de certas pessoas e circunstâncias, mas insisto em não seguir meu coração. Não entendo a razão de ter sonhado com isso em fevereiro/março e ver tudo acontecendo agora, me aflige, mas no fundo gostaria que as coisas acontecessem logo. Fosse, para que de fato, sentisse o que se passa dentro de mim, fosse para encerrar logo isso.
Tantas possíveis razões e explicações para isso, mas nenhuma consegue me explicar que ligação é essa que tenho com “um certo” alguém a ponto de enxergar esses fatos.
Até que ponto minha vida se cruza com a dessa pessoa? Até que ponto essa pessoa está ligada a mim? Até que ponto eu estou ligada a essa pessoa? Até que ponto nosso envolvimento foi um mero acaso? Será que realmente tinha que acontecer? E se tinha, por quê? Será que deveria ter contato antes? Mas não é nenhuma tragédia e sei que não sou vidente, nem acredito nisso.
Tudo está muito confuso. São muitos questionamentos. Quero deixar as coisas fluírem normalmente, mas me pergunto o tempo todo o que Deus quer de mim. O que eu tenho que fazer para entender e fazer com que tudo seja conduzido da melhor forma.
Espero que tudo se esclareça logo.


*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*
-*-*-*-*

Notícias breves:
• O anjo negro voltou para minha vida (tmb sonhei com isso), mas já sei foi. Ainda gosto muito dele, mas acabou. Cansei.


• Meu pai biológico morreu com câncer mês passado. Apesar de não ser ligada a ele senti bastante sua partida e principalmente pela forma que foi. Mais um câncer.


• Fui transferida de setor. Estou agora trabalhando em algo mais próximo à minha profissão. Contente por isso. É um desafio muito bom.


• Comecei um MBA em contabilidade e controladoria. Estou gostando.


• Meu coração parece que apronta mais uma comigo. Percebo que meu passado ainda está bem presente, mas dessa vez não sofro por isso, quero que tudo aconteça de acordo com a vontade d’Ele.


Em breve estarei de volta com um post mais interessante e menos confuso.


Bjoks

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Seu perfume


Seu perfume faz com seja despertado em mim sentimentos e vontades esquecidos pelo tempo e a distância. Parece que desperta algo como se fosse instinto que me assusta, me amedronta, me entristece... Hoje tudo que eu queria é não ter sentido o seu perfume, era não ter lembrado de você, pois ao lembrar de você sinto mais a sua falta.
Não sinto falta somente do seu corpo, sinto falta do seu carinho, de quando me sentia alguém ao seu lado, de quando ríamos e curtíamos juntos. O mesmo perfume que me encantou, que ao ficar impregnado em mim fez com que eu chorasse, por ter te perdido. O mesmo perfume que me fez descobrir o quanto é especial.
Você que chegou sem minha vontade e se estabeleceu com minha permissão. Muito assustada é verdade, com medo da vida, medo de sofrer e assim “me impedi” de ser feliz e assim talvez tenha te feito infeliz também. Mas não dá para mudar o que já está feito.
Por mais emoção que eu sinta, hoje nossas conversas não são nem mornas. Hoje não tenho sua atenção nem pelo MSN. Posso ter falhado no passado, mas tentei e tento reescrever essa história.
Quero acreditar que tudo é possível. Mas existem histórias e momentos que para dar certo não basta somente um lado da história acreditar e se manifestar. Precisa-se de duas asas para que qualquer coisa decole e voe. E somente a minha não está sendo o suficiente. Precisa-se de vontade e não é a vontade do sexo, pois tesão é fácil despertar em qualquer um. Preciso da vontade de dar certo, de fazer acontecer, de estar junto. Não quero apenas palavras, PRECISO de ATITUDE.
Posso estar sendo injusta, mas não dá para interpretar de outra forma o seu silêncio, a sua distância, a sua indiferença. Não sei jogar no escuro. Não sei entender o silêncio. Se o encanto acabou, para que pedir que eu acredite, para que pedir que eu espere?
Por mais que eu tenha decidido tentar e tenha te comunicado isso, meu desânimo está estampado, pois qualquer sentimento é como uma planta que precisa ser regada para se alimentar, e se isso não ocorre, ela morre. Meu sentimento não está sendo alimentado, só está se desgastando, pois quando adormece você o acorda e o deixa eufórico e o abandona novamente, com menos energia e decepcionado.
Mas uma vez esse sentimento tão bonito se recolhe sozinho para o canto escuro. Vai chorar até dormir triste e desiludido. Pode ser que de uma próxima vez ele nem volte, ou esteja sendo cuidado e alimentado por outro, pois caso não se manifeste, por mais que eu goste demais de você, não o aguardarei para tratá-lo.

terça-feira, 30 de março de 2010

Notícias

Oi povo!!!



Estou viva e bem. Tirei férias, fiz um cruzeiro, descansei, participei de passeata. Já voltei à labuta e tive novidades não sei se boas, mas novidades.
Mas vim aqui rapidinho só para dizer que realizei até então o maior sonho/ projeto da minha vida: ME FORMEI. Agora sou contadora. E com muito orgulho.
Agora é correr atrás de conseguir atuar em minha área. Estudar pra valer para um concurso. Esse é o próximo passo.
Seguem as fotos:










segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Espelho




..."Todo ser humano necessita despertar desejo. Quando as pessoas nos olham e não nos diferenciam de uma cadeira, a coisa vai mal. Isso acontece muito naquela instituição, como é mesmo o nome? Casamento. Os dois seguem se amando, mas já estão há tanto tempo juntos que não faz mais diferença se a mulher embarangou ou se o marido perdeu os dois dentes da frente: "amo você de qualquer jeito, bem". Ama, sem dúvida. Mas não nos enxerga mais. É aí que mora o perigo. Homens e mulheres precisam de um espelho que lhes diga constantemente o quanto são interessantes e atraentes. Se o espelho rachou em casa e não reflete mais nada, das duas uma: ou a gente se entrega ao desleixo, ou vai buscar reflexos de si mesmo em outro alguém..."

Martha Medeiros

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

100 Coisas sobre mim.

Resolvi responder esse questionário. É muito legal.

01 – Meu nome é Carla Beatriz e A-M-O meu nome.
02 – Minha mãe me deu esse nome após sonhar com um anjo que disse que assim me chamaria.
03 – Tenho 25 anos.
04 – Nasci no dia 25/04/1984 – Dia importantíssimo para o país, além do meu nascimento foi a votação das diretas já.
05 – Meu signo é Touro e meu ascendente é virgem.
06 - Tenho 2 irmãos (um mais novo e outro mais velho).
07 – Meu irmão mais velho e por parte de pai se suicidou.
08 – Tenho dois pais - um biológico (não tenho muito contato ou afeto) e um de criação que já morreu.
09 - Sou Católica!
10 - Mas, sempre aceitei muitas crenças misturadas a minha, afinal sou brasileira né?!
11 – Creio em Deus acima de tudo e em mim também.
12 – Não sei dirigir.
13 – Não conheço o exterior.
14 – Quando criança tive uma vida de princesa, tínhamos 6 empregados em casa.
15 – Nasci no Rio de Janeiro.
16 – Fui criada em Miguel Pereira (MP).
17 – Tínhamos um ap em Copa e a casa em MP.
18 - Hoje em dia moro numa casa grande e confortável no subúrbio carioca.
19 – Minha casa, hoje em dia, é meu porto seguro.
20 – Amo minha mãe, mas às vezes brigamos muito.
21 – Sou muito orgulhosa, mas sinto que já fui mais.
22 – Tenho sonhos que me revelam com antecedência certos acontecimentos.
23 – Nesses sonhos normalmente aparece uma mulher. E eu que me prepare porque sempre vem bomba por aí.
24 – Sonho com meu avô (já falecido) também. Ele também me diz coisas.
25 – Em função disso acho que exista vida após a morte.
26 – Mas não creio na reencarnação.
27 – Joguei Handebol.
28 – Era goleira.
29 – Quando criança, fui muito tímida.
30 – Ainda sou, mas bem menos que antes.
31 – Fui presidente de Grêmio estudantil por 4 anos.
32 – Adoro política.
33 – Tenho meu partido político.
34 – Trabalho para o governo e para o partido também.
35 – Já fui a Brasília duas vezes.
36 – Odiei aquele lugar.
37 – A 1º vez aos quinze anos para a passeata dos 100 mil (Fora FHC).
38 – A 2º vez convidada para a posse de um ministro em 2008.
39 – Terminei a faculdade recentemente. Sou contadora.
40 – Já começarei minha pós – Finanças corporativas.
41 – Não trabalho com contabilidade.
42 – Quero poder atuar em minha área.
43 – Choro a toa.
44 – Sou uma romântica idiota.
45 – Escondo o que sinto.
46 – Tenho dificuldades de expor meus sentimentos.
47 – Tenho facilidade para expressar o que penso.
48 – Sou muito objetiva... às vezes fria.
49 – Me considero muito grossa às vezes.
50 – Sei pedir desculpas e não tenho vergonha.
51 – Tenho um bloqueio para falar inglês.
52 – Optei por fazer aulas particulares.
53 – Gosto de ler.
54 – A-D-O-R-O comer.
55 – Sempre briguei com a balança.
56 – Tenho um problema nos dois joelhos.
57 – Sofro por causa da minha ansiedade.
58 – Já tingi meus cabelos com diversas cores, até azul e laranja eles já foram.
59 – Meu cabelo de verdade é cacheado e lindo (saudades dos cachos).
60 – Mas tem alguns anos que só uso liso.
61 - Já amei uma pessoa.
62 – Já tive paixões arrebatadoras.
63 – Me dou bem com os meus ex’s.
64 – Sonho em me reencontrar com o amor.
65 – Quero casar e ter filhos – um adotado.
66 – Quero casar por amor, se não for assim prefiro ficar só.
67 – Não tenho o gênio fácil.
68 – O-D-E-I-O que gritem comigo.
69 – Já gostei de alguém comprometido e ele sabia disso.
70 – Já fiz amor em lugares muito inusitados.
71 – Não sei nadar.
72 – Sou Hexacampea brasileira – FLAMENGUISTA.
73 – Quase não bebo bebida alcoólica.
74 – Não tenho apelido.
75 – Quero passar num concurso público.
76 – Quero fazer um intercâmbio.
77 – Não fumo.
78 – Nunca experimentei droga.
79 – Amo muito meus amigos de verdade.
80 – Temo perdê-los.
81 - Tenho medo da solidão.
82 – Tenho medo de lagartixa.
83 – Tenho medo de uma doença chamada câncer.
84 – Daria minha vida pela cura do câncer.
85 – Prefiro calor ao frio.
87 – Tenho rinite alérgica.
88 – Falo muito palavrão.
89 – A maioria dos meus amigos são homens.
90 – Adoro dançar, mas às vezes sinto vergonha.
91 – Meu numero predileto é 6.
92 – Sou devota de Nossa Senhora de Fátima.
93 – Sou devota de São José.
94 – Resolvi fazer o blog por causa de uma amiga que já tinha.
95 – Tenho muitos textos ótimos escritos, mas que não coloco aqui.
96 – Adoro ler Zibia Gasparetto, mesmo sendo livros espíritas.
97 – Ah!!! Sou prova do Amor de Deus. Quando grávida de mim, minha mãe teve rubéola e nasci perfeita.
98 – Adoro músicas.
99 – Quase não assisto TV, pois prefiro o PC e o rádio.
100 – Acredito que não esteja no mundo a passeio e que algo muito bom me espera.
Espero que tenham gostado.
Bjoks

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Borocoxô

Só Hoje
Composição: Fernanda Mello e Rogério Flausino

(...)

Hoje eu preciso te abraçar...

Sentir teu cheiro de roupa limpa...

Pra esquecer os meus anseios e dormir em paz!

Hoje eu preciso ouvir qualquer palavra tua!

Qualquer frase exagerada que me faça sentir alegria...

Em estar vivo.

(...)


Hoje preciso de você

Com qualquer humor, com qualquer sorriso

Hoje só tua presença

Vai me deixar feliz

Só hoje
(...)
*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**-*-**
Sinto muita falta dele. Meu coração está apertado e triste. Não pensei que fosse ser assim. Isso me assusta.
Por hoje é só.
Bjoks

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Novos capítulos...

Por mais que queiramos ser anjos e ter solução para todos os males, nem sempre conseguimos. Meu anjo negro anda por aí, acho que precisa “salvar outras almas perdidas” ou quem sabe se salvar. Queria conseguir ser um anjo na vida de quem me trouxe tantas coisas boas, mas não posso. Pelo menos o anjo sabe o quanto é querido por mim, sabe o quanto lhe quero bem, mas como diz a música: “Quando um não quer, dois nunca formam um casal”. Na verdade nem sei se quero, mas sei que quero muito a felicidade dele.
Aconteceram tantas coisas em minha volta, coisas que me tirariam a paz, mas não a perdi. O melhor foi que consegui entender tanta coisa, aprender tanta coisa que me espanto.
Notei que Deus nos dá sempre o que queremos, talvez não no momento em que buscamos, mas nos dá, mas perdemos tanto tempo em entender o porquê dê não acontecer, que quando acontece notamos que o QUERER de verdade já sei foi. Sabe a aquela coisa do tipo: Te quis tanto que perdeu a graça. Então é isso. O pior é quando você julga algo impossível, esse algo acontece. Foi o que aconteceu comigo. Num primeiro momento me assustei, mas entendi a razão da entrada do anjo em minha vida e até mesmo da sua saída. Entendi alguns sonhos que tive... É tudo tão claro, mas mesmo assim me pergunto se agi da maneira correta. Às vezes ao ler meu blog e certas coisas que não postei me pergunto: Será que gostava mesmo? O fim daquele capítulo no meu espetáculo foi mais do que na hora.
Ainda temo por reencontros e contato com algumas pessoas. Cheguei a me irritar com outras, mas a vida segue.
Que venham as novidades! Que o coração palpite acelerado, que o frio na barriga me traga arrepios, que eu fique feliz ao ouvir a voz, que o abraço me tire o fôlego, que o encantamento seja sincero e que seja vivido intensamente. Não quero um amor eterno, um namoro que todos acompanhem pelo blog, orkut, twitter... Não quero demonstrações públicas de afeto. Quero um amor de verdade. Onde os maiores sentimentos possam ser transmitidos através de atitudes e nas palavras ditas ao pé do ouvido, na duração de um abraço. Quero o telefonema inesperado, quero a paz e a inquietação. Quero o fogo, o desejo, a companhia, quero estar fazendo a coisa certa sem me esconder, sem pensar no depois. Quero cumplicidade, amizade, respeito. Quero fazer bem e me sentir bem.
Por isso, esse mais novo capítulo do meu espetáculo, deixarei em branco, sabe-se lá por quanto tempo, mas esperando que um novo personagem possa desempenhar com brilhantismo esse papel.
***************************************************
Post confuso, mas é isso.
Bjoks

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Meu Anjo Negro

Hoje eu queria a segurança de antes. A certeza de te encontrar no fim de semana. O bom dia pelo telefone todos os dias. O abraço certo, que me devolvia à paz, me deixava mais calma, me fazia sentir capaz de tudo que quisesse. Queria o convite da viagem que fará, os planos para as férias, a atenção, o carinho, os olhos nos olhos.
Quando apareceu em minha vida fiz tudo para te afastar, pois julgava que não seria bom para você estar comigo, hoje o que mais precisava saber é ate que ponto te faço bem.
Talvez não tenha te feito ou não te faça bem, mas tenha a certeza que eu agradeço e muito a Deus por ter colocado você em meu caminho, e tenho certeza, que por tudo que já te disse, você já saiba disso.
Ao olhar para trás e me lembrar do período que nos conhecemos percebo o quanto eu estava no fundo do poço, na escuridão e concluo que você foi responsável por ter me devolvido a luz, e permitir que, hoje, diante de tantos acontecimentos em minha volta, eu esteja bem e firme.
É estranho como tudo muda e não sei como agir. No princípio achei que tinha falhado, depois resolvi não mais me preocupar, mas de um jeito ou de outro estávamos presentes. Depois resolvi não esquentar a cabeça e deixar rolar, mas ao pensar em não mais te ver não fico bem.
O último encontro me fez crer que tudo estava acabado. Inicialmente não esquentei a cabeça, mas descobri que sinto muito sua falta.
Queria muito que tudo isso desse certo como cada um quer. Há muito tempo não sentia isso. Tenho consciência que muita coisa entre nós dois não está boa. Falta sintonia e até vontade... Mas não sei como mudar esse jogo.
Não quero estar infeliz, muito menos fazer infeliz quem está comigo ou próximo de mim. Torço para que nossas vidas se acertem da melhor forma. E que possamos ter sempre contato independente do fim que tenha. Como diria me chefe: Quero um “happy end”, mas se não for assim...
De qualquer forma, obrigada por ter entrado em minha vida e ter resgatado meus valores, minha estima. Ter me devolvido a paz, por me ajudar a reconstruir meu porto seguro e meu coração.
Adoro-te muito.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Ano Novo

Olá!!

Ano novo, vida nova!! Isso é mentira né?! O Ano é Novo, mas a rotina é velha, porém o ânimo, o desejo, os sonhos estão renovados.
2009 já se foi e levou pessoas importantes. Levou muitas lágrimas, levou dor e deixou ausência. Mas 2009 também trouxe muitas coisas boas... Trouxe perdão, amor, fim da faculdade, que sempre foi meu grande projeto, trouxe mudança de casa, trouxe união da família, trouxe promoção no trabalho, trouxe pessoas e histórias legais. Deixou experiência, sabedoria, paciência (um pouquinho só), valores retomados. Deixa dúvidas e questionamentos para serem esclarecidos.
O ano de 2010 será um ano que tenho que correr atrás do meu futuro, estabelecer novas metas e ter determinação para alcançá-las. É ano de copa e de eleições, logo, ano de muito trabalho, afinal trabalho para políticos e partido político. Mas decidi que o ano de 2010 será o ano que vou em busca da felicidade da Carla e não só dos projetos profissionais, acadêmicos e etc. Quero mais. Como diz a música: “Eu quero ser feliz antes de mais nada”.
Escolhi como trilha sonora para 2010 uma música muito legal e procurarei fazer jus a sua letra.
Que todos tenham um 2010 maravilhoso.

Bjoks





Tempos Modernos
Composição: Lulu Santos

Eu vejo a vida

Melhor no futuro
Eu vejo isso
Por cima de um muro
De hipocrisia
Que insiste
Em nos rodear...
Eu vejo a vida

Mais clara e farta
Repleta de toda
Satisfação
Que se tem direito
Do firmamento ao chão...
Eu quero crer

No amor numa boa
Que isso valha
Pra qualquer pessoa
Que realizar, a força
Que tem uma paixão...
Eu vejo um novo

Começo de era
De gente fina
Elegante e sincera
Com habilidade
Pra dizer mais sim
Do que não, não, não...
Hoje o tempo voa amor

Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
Não há tempo
Que volte amor
Vamos viver tudo
Que há pra viver
Vamos nos permitir...
Eu quero crer

No amor numa boa
Que isso valha
Pra qualquer pessoa
Que realizar, a força
Que tem uma paixão...
Eu vejo um novo

Começo de era
De gente fina
Elegante e sincera
Com habilidade
Pra dizer mais sim
Do que não...
Hoje o tempo voa amor

Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
E não há tempo
Que volte amor
Vamos viver tudo
Que há prá viver
Vamos nos permitir...
E não há tempo

Que volte amor
Vamos viver tudo
Que há pra viver
Vamos nos permitir...